APRENDER BEM IMPLICA MEMORIZAR BEM?

Tempo de leitura: 2 minutos

Não! O fato de aprender bem alguma matéria não significa, necessariamente, que ela será automaticamente memorizada. São mecanismos cerebrais diferentes. O que ocorre é o seguinte: aprender é pré-requisito para memorizar e isso é diferente de dizer que aprender implica memorizar.

O fato de aprender bem uma matéria não garante que esta matéria será memorizada, pois nosso cérebro seleciona o que irá memorizar e o que irá esquecer.  Ele precisa filtrar o que irá reter por muito tempo, caso contrário o consumo de energia seria tão grande que entraria em colapso. Isso mesmo! Armazenar informação gasta energia! Tudo que o cérebro faz consome energia! Veja, eu disse que consome energia e não necessariamente espaço, pois em tese temos milhões de gigas em nosso “HD”. Nesse sentido, teríamos em nosso cérebro espaço para memorizar todo o conhecimento humano. Não é incrível?!

Quantas matérias você já aprendeu na vida? Você seria capaz de lembrar de tudo que aprendeu, por exemplo, em biologia? Você, provavelmente, já aprendeu biologia e já fez prova de biologia e passou de ano, certo? Você sente que tudo que aprendeu em biologia está memorizado em sua cabeça? De zero a dez, quanto você se sente seguro em fazer uma prova de biologia agora?

Além de armazenar informações, nós precisamos conseguir lembrar, resgatar tais informações. Nesta perspectiva, “memorizar bem” significa:

1 – Guardar

2 – Consolidar

3 – Resgatar

PORQUE PENSAMOS QUE APRENDER BEM SIGNIFICA MEMORIZAR BEM?

Nossos avós diziam que “quando se aprende bem uma matéria a gente nunca esquece”, “se alguém esqueceu é porque não aprendeu”. É até bonito e poético estas frases, mas na prática elas não explicam como o cérebro realmente funciona. Seria o mesmo que dizer “se o casamento terminou é porque nunca houve sentimento de verdade”. Então, se um sentimento de raiva por alguém acaba é porque nunca existiu? Se alguém esquece uma matéria é porque nunca aprendeu? Não! O ato de esquecer não significa que a pessoa não aprendeu mas significa que, muito provavelmente, não revisou; não praticou o que aprendeu.

Na época de nossos avós a escola era diferente: havia castigo; o professor tinha muito mais autoridade na sala de aula; e os alunos eram obrigados a memorizar conjugações de verbos, tabela periódica e até poemas! Então, naquele período, era até plausível pensar que “quando se aprende bem, nunca se esquece”. Mas na verdade, não era pelo fato de aprender bem que nossos avós memorizavam bem e sim por revisarem constantemente a matéria aprendida! Como eles eram obrigados a memorizar, então eles revisavam, revisavam e revisavam o que aprendiam, sob o risco de receberem punições severas como ajoelhar em bagos de milho, ficar de castigo em pé na sala e coisas um pouco piores.

Gostou deste post? Então, que tal compartilhar nas suas redes sociais para ajudar outras pessoas que têm dúvidas sobre o processo de memorização eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *